ENCONTRE SEU ORTOPEDISTA
(escolha um ou mais campos abaixo)

Joelho

A articulação do joelho é uma das articulações mais fortes e mais importantes no corpo humano. Ele permite que a perna se mova em relação à coxa, enquanto suporta o peso do corpo. Movimentos na articulação do joelho são essenciais para muitas atividades cotidianas, incluindo andar, correr, sentar e ficar de pé.

Joelho

Informações relevantes sobre dor no joelho, ligamentos, menisco, ortopedista especialista…

O Joelho:

Também conhecido como a articulação tibiofemoral, é uma articulação sinovial formada entre três ossos: o fêmur, tíbia e patela. Dois processos convexos arredondados (conhecidos como côndilos) na extremidade distal do fêmur encontram dois côncavos arredondados na extremidade proximal da tíbia. A patela encontra-se na frente do fêmur na superfície anterior do joelho com a sua articulação lisa- Formando processos na sua superfície posterior voltada para o fêmur.

As superfícies de formação de juntas de cada osso são cobertas por uma fina camada de cartilagem hialina que lhes confere uma superfície extremamente lisa e protege os ossos subjacentes de danos. Entre o fêmur e a tíbia há uma camada em forma de um oito, formada de fibrocartilagem resistente como borracha, conhecida como menisco. O menisco atua como um absorvente de choque dentro da articulação, para evitar a colisão dos ossos da perna durante atividades extenuantes, como correr e saltar.

Como em todas as articulações sinoviais, uma cápsula articular envolve os ossos do joelho para fornecer força e lubrificação. A camada externa da cápsula é feita de tecido conjuntivo fibroso, contínuo com os ligamentos, para manter a articulação no lugar. Líquido sinovial oleoso é produzido pela membrana sinovial, que reveste a cápsula articular e preenche o espaço oco entre os ossos, lubrificando-o para reduzir a fricção e o desgaste.

Muitos ligamentos fortes rodeiam a cápsula articular do joelho para reforçar sua estrutura e manter seus ossos no alinhamento adequado. Na face anterior a patela é mantida no lugar pelo ligamento patelar, que se estende desde a borda inferior da patela até a tuberosidade tibial da tíbia. Posteriormente, o ligamento poplíteo oblíquo e o ligamento poplíteo arqueado unem o fêmur à tíbia e à fíbula da perna. Ao longo do lado mediano do joelho, o ligamento colateral mediano conecta o lado mediano do fêmur com a tíbia e impede que forças aplicadas ao lado lateral do joelho movam o joelho medialmente. Do mesmo modo, o ligamento lateral lateral liga o lado lateral do fémur à fíbula e impede que forças aplicadas ao lado mediano do joelho movam o joelho lateralmente.

Dois ligamentos internos – os ligamentos cruzados anterior e posterior – também ajudam a manter o alinhamento adequado. O ligamento cruzado anterior (ACL) é o mais anterior destes ligamentos internos e se estende obliquamente a partir da superfície interna do côndilo lateral do fêmur para o espaço intercondilar anterior da tíbia. O ligamento cruzado anterior desempenha um papel importante na prevenção da hiperextensão do joelho, limitando o movimento anterior da tíbia. Diretamente atrás desse ligamento está o ligamento cruzado posterior, que se prolonga obliquamente a partir da superfície interna do côndilo medial do fêmur para o espaço intercondilar posterior da tíbia. O ligamento cruzado posterior impede o movimento posterior da tíbia em relação ao fêmur.

Além da cápsula articular e ligamentos que suportam o joelho, existem também várias estruturas importantes em torno do joelho que ajudam a amortecer impactos e proteger a articulação de fricção e forças externas. Pequenas bolsas de líquido sinovial, conhecido como bursas, rodeiam o joelho para reduzir o atrito do movimento dos tendões através da superfície da articulação. Várias destas bursas, incluindo a bursa suprapatelar, são instrumentais na redução do atrito entre a patela e o fêmur. Bolsas de tecido adiposo ao redor do joelho, conhecido como almofadas de gordura articular, ajudam a amortecer o joelho do estresse externo. A maior destas almofadas, a almofada de gordura infrapatelar, absorve o choque na superfície anterior do joelho e amortece o ligamento patelar enquanto se move com a patela durante a flexão e extensão do joelho.

Como o joelho é uma articulação articular sinovial, sua função é permitir a flexão e extensão da perna em relação à coxa. A amplitude de movimento do joelho é limitada pela anatomia dos ossos e ligamentos, mas permite cerca de 120 graus de flexão. Uma característica especial do joelho que a diferencia das outras articulações é que permite um pequeno grau de rotação medial e lateral quando está moderadamente flexionada.

Lesões e condições associadas ao Joelho:

Artrite no joelho

OSTEOARTRITE

O tipo mais comum de artrite do joelho é osteoartrite. Nesta doença, a cartilagem no joelho gradualmente desaparece. Os tratamentos para osteoartrite são:

• Medicamentos para reduzir a dor, como aspirina, dipirona e acetaminofen

• Medicamentos para reduzir o inchaço e a inflamação, como ibuprofeno e anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

• Exercícios para melhorar o movimento e a força

• Perda de peso para reduzir a sobrecarga sobre esta articulação.

ARTRITE REUMATÓIDE

A artrite reumatóide é outro tipo de artrite que afeta o joelho. Trata-se de uma doença auto-imune em que anticorpos são produzidos contra o próprio organismo. Na artrite reumatóide, o joelho fica inflamado e a cartilagem pode ser destruída. O tratamento inclui:

• Fisioterapia

• Medicamentos

• Cirurgia de substituição do joelho (para um joelho gravemente danificado).

ARTRITE SÉPTICA

A artrite séptica é decorrente de um agente infeccioso que atingiu a região por via direta (cirurgia, trauma, infiltrações articulares) ou pela circulação sanguínea. Há todos os sinais de uma infecção: febre, inchaço, vermelhidão e dor. O tratamento inclui:

• Drenagem cirúrgica

• Antibióticos.

• Analgésicos e antinflamatórios

Lesões e Distúrbios da Cartilagem

Condromalacia ocorre quando a cartilagem que envolve o joelho amolece. Isso pode ser causado por lesões, uso excessivo, fraqueza muscular, ou se partes do joelho estão fora de alinhamento. A condromalacia pode desenvolver se um trauma liberar um pedaço de cartilagem ou um pedaço de cartilagem contendo um fragmento de osso.

O menisco é uma peça em forma de C de cartilagem que age como um amortecedor entre o fêmur (osso da coxa) e a tíbia (osso da canela). Cada joelho possui dois meniscos. O menisco medial e o menisco lateral. São facilmente lesionados se este é torcido enquanto suporta uma carga de peso. Pode ocorrer uma ruptura parcial ou total. Se a rotura for pequena, o menisco permanece ligado à parte anterior e posterior. Se a rotura é grande, o menisco pode ser sustentado apenas por um fio de cartilagem. A gravidade da lesão depende da localização e do tamanho da rotura.

O tratamento para lesões de cartilagem inclui:

• Exercícios para fortalecer os músculos

• Estimulação elétrica para fortalecer os músculos

• Cirurgia para lesões graves.

Lesões ligamentares

Os ligamentos comumente lesionados no joelho são o ligamento cruzado anterior (LCA), o ligamento cruzado posterior (LCP) e os ligamentos colaterais (medial e lateral). Lesões desses ligamentos às vezes decorrem de torções (“entorses”). O LVCA é mais frequentemente estirado e/ou rompido por um movimento repentino de torção. O LCP é geralmente ferido por um impacto direto, como em um acidente de carro.

Os ligamentos colaterais medial e lateral são normalmente lesados por um trauma no lado externo do joelho. Isso pode estirar e romper um ligamento. Estes traumas freqüentemente ocorrem em esportes como o futebol e basquete.

As lesões ligamentares são tratadas com:

• Compressas de gelo (logo após a lesão) para reduzir o inchaço

• Exercícios para fortalecer os músculos

• Imobilização

• Cirurgia (para lesões mais graves).

Lesões e Distúrbios Tendinais

Os três principais tipos de lesões e distúrbios do tendão são:

• Tendinite e tendões rompidos

• Doença de Osgood-Schlatter

• Síndrome da banda iliotibial

Lesões do tendão variam da tendinite (inflamação de um tendão) até um tendão rompido (total ou parcialmente). A ruptura de tendões ocorrem mais frequentemente por:

• Superutilização de um tendão (particularmente em alguns esportes). O tendão se estende e torna-se inflamado.

• Tentar evitar uma queda. Se os músculos da coxa se contraem, o tendão pode rasgar. Isso é mais provável de acontecer em pessoas mais velhas com tendões fracos.

Um tipo de tendinite dessa articulação é chamada joelho do saltador. Em esportes que exigem saltos, como basquete, o tendão pode se tornar inflamado ou pode rasgar.

A doença de Osgood-Schlatter é causada por estresse ou tensão em parte da área de crescimento do osso da canela superior. Isso causa inchaço no joelho e na parte superior do osso da canela. Pode acontecer se o tendão de uma pessoa fratura o osso, levando um pedaço de osso com ele. Os jovens que correm e saltam enquanto praticam esportes podem ter esse tipo de lesão.

A síndrome da banda iliotibial ocorre quando um tendão esfrega sobre o osso externo do joelho causando inchaço. Isso acontece se o joelho for usado em excesso por um longo tempo. Isso às vezes ocorre no treinamento esportivo.

O tratamento para lesões e distúrbios do tendão inclui:

  • Repouso
  • Gelo
  • Elevação
  • Medicamentos como aspirina ou ibuprofeno para aliviar a dor e reduzir o inchaço
  • Limitação da atividade esportiva
  • Exercício para alongamento e fortalecimento
  • Cirurgia para roturas completas ou lesões muito graves.

Outras Lesões do Joelho

A osteocondrite dissecante ocorre quando o sangue não chega a uma parte do osso sob uma superfície articular. Nela, o osso e a cartilagem gradualmente soltam e causam dor. Algumas cartilagens podem quebrar e causar dor aguda, fraqueza e bloqueio da articulação. Uma pessoa com esta condição pode desenvolver osteoartrite. A cirurgia é o tratamento principal.

• Se os fragmentos de cartilagem não estiverem soltos, um cirurgião pode prendê-los no lugar. Isso pode estimular o fluxo de sangue novo para a cartilagem.

• Se os fragmentos estiverem soltos, o cirurgião pode raspar a cavidade para alcançar o osso fresco e adicionar um enxerto ósseo para fixar os fragmentos na posição.

• Pesquisas estão sendo feitas para investigar transplantes de cartilagem e tecido.

 Encontre um Especialista em Joelho agora mesmo. Clique Aqui!