Qualquer cirurgia de coluna tem indicações muito bem específicas. Quando falamos em cirurgia de coluna, estamos falando de uma minoria dos casos que não respondem ao tratamento clínico.

Estatisticamente sabemos que 80 a 90% das pessoas com dor nas costas e problemas na coluna melhoram com tratamento conservador em até 6 semanas.

Como decidir pela Cirurgia de Coluna?

A escolha por uma cirurgia de coluna deve ser uma decisão conjunta realizada por você, sua família e seu médico.

Nessas situações um ortopedista especialista em coluna é fundamental para determinar todas as opções terapêuticas, benefícios e possíveis riscos. Estatisticamente sabemos que 80 a 90% das pessoas com dor nas costas e problemas na coluna melhoram com tratamento conservador em até 6 semanas. Na parcela dos indivíduos que essa melhora não ocorre, pode-se ainda ser tentado novo tratamento conservador na ausência de déficits neurológicos, infecções ou urgências.

Indicação da Cirurgia de Coluna

A indicação para cirurgia de coluna está na incidência de casos recorrentes, com limitação funcional ou urgência neurológica.

As situações mais comuns que podem indicar uma cirurgia de coluna são:

– Hérnias de disco

– Fraturas e luxações na coluna

– Estenose do canal vertebral

– Cistos nas facetas articulares

– Tumores ósseos primários ou metástases

– Infecções

– Instabilidades como a espondilolistese

– Deformidades acentuadas (escolioses, cifoses e outras mais)

Dentre todos esses diagnósticos, existe uma grande gama de tratamentos conservadores antes da cirurgia. Cada situação clínica deve ser individualizada pelo seu ortopedista especialista em coluna e pode requerer um procedimento diferente.

Quais os tipos de Cirurgia de Coluna?

A cirurgia de coluna vertebral passou por uma grande evolução nos últimos 20 anos. Os grandes procedimentos que eram realizados com uso de materiais mais grosseiros foram substituídos em grande parte dos casos por procedimentos menos invasivos, materiais mais precisos e modernos.

Atualmente existe uma grande preocupação com a doença do disco intervertebral adjacente aos níveis operados e como será o comportamento desses discos “sadios” no futuro. Isso explica a tendência moderna de evitar ao máximo procedimentos de fusão óssea extensa, tentando dissecar o menos possível os tecidos e estruturas da coluna.

Para isso foram criadas técnicas minimamente invasivas de acesso à coluna vertebral, com incisões mínimas e até mesmo percutâneas.

Os procedimentos cirúrgicos possíveis na coluna vertebral são:

– Infiltrações, injeções, bloqueios e radiofreqüência: Bloqueio Epidural, Bloqueio do ramo medial, Bloqueio foraminal, Bloqueio facetário, Bloqueio sacro-ilíaco, Rizotomia por radiofrequência

– Procedimentos minimamente invasivos: Biópsia da Coluna, Cifoplastia, Discectomia minimamente invasiva, Discectomia endoscópica, Foraminotomia minimamente invasiva, Fixação percutânea da coluna, Artrodese minimamente invasiva

– Procedimentos invasivos abertos: Laminectomia e Artrodese para deformidades

O tipo de tratamento apropriado e a exata indicação deve sempre ser avaliada por um especialista em coluna.

Artigo escrito pelo Dr. Nilo Peçanha dos Santos, ortopedista especialista em coluna.

Nilo Pecanha dos Santos

Autor: Nilo Pecanha dos Santos

Dr. Nilo Peçanha dos Santos CRM-MG 32913 - RQE 32913 - TEOT 8391 Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coluna IOC - Av. Santos Dumont, 2946, 1º andar. Bairro Santa Maria. Uberaba-MG Telefone: (34) 3331-7777

  • Michelle Lola

    Boa noite hj torci meu meu pé e meu tornozelo virou dando um estalo audivel. desde então esta doendo muito se coloco no chão. o que pode ter acontecido?

    • Jacqueline Peres

      Olá não sou médica mais venho sofrendo com meu tornozelo á a mais de um ano então o que te aconselho é procurar um medico o quanto antes e tentar fazer uma ressonância pra ver se está tudo … uma dica importante se o médico pedir repouso faça pois caso não siga certinho pode piorar e muito como foi no meu caso.

      Procure um médico.
      Abraços e melhoras.

  • yun

    oi, eu sou yun, tenho 18 anos e torci meu tornozelo há dois meses atrás
    fui no ortopedista, usei gesso por 10 dias e quando tirei, ainda estava com edema e bastante inchado
    demorei um pouco para ir lá de novo, pois é muito longe da minha casa; quando eu fui, o médico que me atendeu no dia da lesão não estava lá, então não fui atendida… cheguei a ir de novo, mas a mesma coisa se repetiu (saúde pública sucks)
    acabou que meu pé foi melhorando sozinho nesse meio tempo, com gelo e água quente; já até consigo andar rápido e descer degraus!

    mas o problema é que ele não desincha… o fato é que era pra eu ter engessado o pé de novo pra ele melhorar certinho, mas por causa dos desencontros com o médico, não deu
    tenho medo desse inchaço poder ser permanente… o que eu faço? devo voltar lá e engessar de novo? socorro, tô começando a ficar angustiada de comparar meus pés todo dia ):

  • Gustavo Teixeira

    Muito legal, estou começando a sentir as dores e estou olhando muito antes de procurar um médico, tem esse artigo que aprendi muito: https://www.blog.sachets.com.br/artrose-e-artrite-reumatoide/
    abraços

  • Vagda Borges

    Olá meu nome é Vagda, tive uma fratura por stress há 03 meses, fiz tratamento com a bota, estava consolidada usando derrepente senti e escutei um CREC, sim a fratura por stress quebrou atingindo o 4 dedo, agora estou esperando sair o edema para realizar cirurgia.

  • Sabrina Fagundes

    Meu irmão sente dor na hora em que ele chuta a bola, o que pode ser?? Geralmente na parte do peito do pé